Jovens são maioria entre os “faltosos da vacina”; Veja situação da pandemia na região

  • Governo estadual convocou 3,4 milhões de pessoas que ainda não tomaram a segunda dose da vacina contra a covid;
  • Maioria dos faltosos é de jovens entre 12 e 29 anos ;
  • Na região, internações e mortes seguem em queda;
  • Há hospitais vazios em Salto e Indaiatuba;
  • Veja situação da pandemia e número de vacinados nas cidades da região

Casos e mortes por covid em queda na região, graças ao avanço da vacinação

O Estado de São Paulo está convocando 3,4 milhões de pessoas que ainda não tomaram a segunda dose da vacina de covid-19 para que busquem os postos para se imunizar e, assim, concluir o esquema vacinal antes do Natal e Ano Novo.

O balanço do governo do Estado contabiliza 806,7 mil pessoas que ainda precisam completar o esquema vacinal com o imunizante do Butantan/Coronavac, outras 845,3 mil da Fiocruz/AstraZeneca/Oxford e 1,7 milhões da Pfizer/BioNTech.

Entre as faixas etárias, os jovens são a maioria entre os que precisam se vacinar com a segunda dose. São 1,1 milhão de pessoas entre 12 e 19 anos e 926 mil entre 20 e 29 anos que ainda não completaram o esquema vacinal. Entre os 30 e 39 anos são 600 mil, já entre 40 e 49 anos são 376 mil e entre 50 e 59 anos são 236 mil pessoas. Os idosos acima de 60 anos são a menor parcela dos que precisam se imunizar com 176 mil pessoas.

Para completar o esquema vacinal contra a covid-19, são necessárias duas doses para a vacina do Butantan (intervalo de 28 dias), da Fiocruz (8 semanas) e Pfizer (21 dias). Caso o prazo seja ultrapassado, é fundamental que o cidadão procure um posto assim que possível para orientações e para completar a imunização. O esquema vacinal da Janssen prevê apenas uma dose, com reforço, posteriormente.

NA REGIÃO

Na área de cobertura da Revista Regional, não houve novos óbitos por covid entre os dias 27 de novembro e 08 de dezembro, conforme os boletins epidemiológicos divulgados pelos governos municipais. As internações seguem em queda, graças ao avanço da vacinação, e há leitos clínicos e intensivos vazios nos hospitais da região.

Em Indaiatuba, segundo a Secretaria de Saúde local, foram confirmados 80 casos da doença entre 27 de novembro e 08 de dezembro. Desde o início da pandemia, 32.591 pessoas contraíram o novo coronavírus. Dessas, 799 morreram e 31.789 são consideradas curadas ou estão em recuperação domiciliar. Na rede privada, tanto leitos clínicos quanto intensivos estão vazios. Já no Haoc, a Enfermaria está com 70% de ocupação e a UTI, 80%.

A Secretaria Municipal de Saúde de Itu informou que a cidade diagnosticou 22 novos casos de covid entre 27 de novembro e 08 de dezembro. Com isso, totaliza 21.532 casos confirmados desde o começo da epidemia, com 543 mortes e 20.980 recuperados. Na Santa Casa, a taxa de ocupação de leitos está em 20% na Enfermaria e também na UTI.

Conforme os últimos balanços diários, entre 27 de novembro e 08 de dezembro, Salto registrou 6 casos da doença e nenhuma morte por covid. Os hospitais público e privado da cidade estão sem pacientes internados por covid. O acumulado de casos e mortes não está mais sendo divulgado pelo governo saltense, afetando a transparência dos dados da pandemia.

VACINA SIM!

Acompanhe os números de vacinados na região, segundo levantamento feito pela Revista Regional.

– Indaiatuba: 213.526 foram vacinados com a primeira dose; 212.809 com dose única ou segunda dose; e 30.265 com a dose de reforço;

– Itu: 147.347 receberam a primeira dose; 134.205, a segunda; 23.167, a dose adicional; e 5.159, dose única;

– Salto: 103.781 pessoas receberam a primeira dose; 92.455, a segunda ou dose única; e 14.099, a terceira.

 

foto: BIRF