Região soma mais 17 mortes por covid; UTIs lotadas em Indaiatuba e Salto

Novas mortes por covid e hospitais lotados na região

Foram registrados mais 8 óbitos em Itu, 5 em Indaiatuba e 4 em Salto nesta segunda-feira, 31 de maio; Rede pública segue sem vagas em Salto, que também está com a UTI privada lotada; Em Indaiatuba, não há leitos intensivos; Vacinação segue lenta nas 3 cidades

Nesta segunda-feira, 31 de maio, a região voltou a registrar um alto número de óbitos por covid num único dia: foram 17 no total, sendo 8 em Itu, 5 em Indaiatuba e 4 em Salto. Embora os dados refiram-se ao acumulado de sábado e domingo, o índice é maior do que o registrado em semanas anteriores. Na região, não há vagas em alas intensivas e clínicas em vários hospitais. Indaiatuba e Salto, mesmo à beira do colapso hospitalar, não adotarão medidas locais de restrição, como fizeram mais de 20 cidades paulistas que enfrentam situação semelhante. Há registros de festas e aglomerações em várias localidades, principalmente em Indaiatuba, com aglomerações até mesmo em bares. Salto reduziu a testagem de pacientes, como apontam os números atuais da pandemia na cidade.

Em Itu, foram 8 mortes, conforme informou a Secretaria Municipal de Saúde: os pacientes, de ambos os sexos, tinham entre 42 e 95 anos. Com isso, a cidade soma 353 mortos por covid desde o início da pandemia. No período, foram registrados ainda 283 casos positivos e totaliza 14.378, com 12.998 recuperados. Há 75 aguardando resultados de testes, 35 pacientes internados em leitos clínicos e 23 em UTI. A taxa de ocupação de leitos é a seguinte: Hospital Municipal – Enfermaria 57,14% e UTI 87,50%; Hospital de Campanha – Enfermaria 67,50% e UTI 58,33%; e Santa Casa – UTI 76,47%.

Indaiatuba, segundo a Secretaria de Saúde, confirmou mais 5 mortes por covid nesta segunda, 31: as vítimas, todas mulheres, tinham entre 36 e 68 anos e estavam internadas em hospitais locais. Foram diagnosticados 97 novos casos, mas o número pode ser maior já que há 1.695 suspeitos testados à espera de resultados, que seguem atrasados.

Desde o início da pandemia, 21.698 pessoas contraíram a doença em Indaiatuba. Desses, 561 morreram e 21.036 são considerados curados ou estão em recuperação domiciliar. Há 109 internados, dos quais 101 estão confirmados para covid-19. Do total, 71 estão em leitos clínicos e 38 em UTI. A cidade continua sem vagas nas UTIs locais e nos leitos extras contratados em hospitais da Grande Campinas. Já as Enfermarias estão em situação crítica, com 98% de ocupação no Haoc e 80% no Santa Ignês.

Questionado sobre a situação dos hospitais, o governo de Indaiatuba informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não adotará medidas locais de restrição por conta do colapso na rede hospitalar. A nota diz que a Prefeitura seguirá as determinações do governo do Estado, hoje em flexibilização, e pede que a população adote as medidas de distanciamento social. Salto, que continua há uma semana sem vagas na rede pública, vive situação semelhante. Ao contrário dos prefeitos indaiatubano Nilson Gaspar e saltense Laerte Sonsin Junior, líderes municipais de outras 20 cidades paulistas, principalmente na região de Ribeirão Preto, restringiram atividades presenciais e decretaram até lockdown quando seus hospitais atingiram 90% da capacidade.

Salto continua sem vagas para pacientes com covid na rede pública, atendida pelo Hospital Municipal Nossa Senhora do Monte Serrat. Na Unimed, que corresponde à rede privada, a UTI também está lotada e a Enfermaria tem 57% de ocupação. No total, segundo a Prefeitura, há 25 pacientes internados em UTI-Covid e 37 em leitos clínicos.

Nesta segunda, 31 de maio, a Prefeitura saltense confirmou mais 4 mortes por covid: 3 homens de 38 a 75 anos e uma mulher de 61. A testagem foi reduzida na cidade e foram confirmados 32 casos da doença no período de sexta a segunda-feira, e há 73 suspeitos à espera de resultados. Há casos de pessoas que convivem com doentes de covid que não estão sendo testadas na cidade. Com os números atuais, Salto totaliza 9.096 contaminados desde o início da pandemia, com 260 mortos e 8.821 recuperados.

VACINA SIM!

Acompanhe os números de vacinados contra a covid na região, conforme levantamento feito pela Revista Regional.

– Indaiatuba: 57.324 foram vacinados com a primeira dose e 28.179 com a segunda;

– Itu: 40.448 receberam a primeira dose e 19.983, a segunda;

– Salto: 26.812 com a primeira dose e 12.638 com a segunda.

 

foto: BIRF