Covid: região mantém queda de casos e óbitos em outubro; Itu e Indaiatuba têm novas mortes nesta quarta

  • Levantamento feito pela Revista Regional junto às Prefeituras da região mostra uma desaceleração no número de novos casos e de mortes por covid em Itu, Indaiatuba e Salto;
  • Até agora julho foi o pior mês da pandemia em Itu e Indaiatuba;
  • Agosto teve o maior número de contaminados em Salto;
  • Números atuais levam região ao mesmo patamar registrado entre maio e junho;
  • Nesta quarta, 04 de novembro, mais 2 mortes foram confirmadas na região: em Itu e Indaiatuba;
  • UTIs para covid em Itu e Indaiatuba estão vazias nesta quarta

A pandemia causada pelo novo coronavírus, causador da covid-19, apresentou queda no número de casos positivos e de mortes no mês de outubro em Itu, Salto e Indaiatuba. Itu e Indaiatuba já haviam mostrado baixa nos meses de agosto e setembro, após pico registrado em julho. Já Salto apresentou sua primeira queda em número de contaminados em setembro e nova desaceleração em outubro (veja, abaixo, os números de março a outubro em cada cidade da região).

Veja abaixo os números da pandemia na região de março a outubro

O levantamento feito -a pedido da Revista Regional- pelas Prefeituras da região desde março, data do início da pandemia no país, revela que em Itu e Indaiatuba o mês de julho foi, até agora, o pior momento da crise nessas cidades, considerando o número de infectados e mortos pela covid.

De março a julho, os registros seguiram acelerados, representando a curva ascendente da pandemia na região. Mas, em agosto, setembro e outubro, as duas cidades apresentaram uma queda no registro tanto de novos casos da doença, como no de mortes.

Em Salto, o número de mortos pelo coronavírus diminuiu em agosto, em comparação a julho, mas teve aumento de contaminados, sendo, até agora, o pior mês da pandemia na cidade. Porém, em setembro e outubro, a queda foi tanto no registro de infectados como no de óbitos.

Veja abaixo a relação de cada cidade, mês a mês:

ITU:

MARÇO: 07 casos – 02 óbitos

ABRIL: 18 casos – 04 óbitos

MAIO: 182 casos – 18 óbitos

JUNHO: 546 casos – 18 óbitos

JULHO: 996 casos – 27 óbitos

AGOSTO: 728 casos – 13 óbitos

SETEMBRO: 558 casos – 11 óbitos

OUTUBRO: 412 casos – 08 óbitos

 

INDAIATUBA:

MARÇO: 02 casos – 0 óbito

ABRIL: 55 casos – 5 óbitos

MAIO: 213 casos – 23 óbitos

JUNHO: 1.359 casos – 42 óbitos

JULHO: 2.487 casos – 53 óbitos

AGOSTO: 1.792 casos – 46 óbitos

SETEMBRO: 1.133 casos – 38 óbitos

OUTUBRO: 793 casos – 20 óbitos

 

SALTO:

MARÇO: 0 caso – 0 óbito

ABRIL: 08 casos – 0 óbito

MAIO: 44 casos – 01 óbito

JUNHO: 183 casos – 06 óbitos

JULHO: 637 casos – 24 óbitos

AGOSTO: 1.062 casos – 21 óbitos

SETEMBRO: 859 casos – 12 óbitos

OUTUBRO: 392 casos – 06 óbitos

 

NÚMEROS DESTA QUARTA-FEIRA

A região confirmou novas mortes em Itu e Indaiatuba nesta quarta-feira, 04 de novembro, conforme os boletins epidemiológicos divulgados pelos governos municipais.

Em Itu, a paciente tinha 62 anos e estava internada em hospital local. Nas últimas 24 horas, a cidade registrou ainda 23 novos infectados, totalizando, agora, 3.470 casos confirmados desde o início da pandemia, com 101 mortes e 3.292 recuperados. Há 116 suspeitos aguardando resultado, 7 pacientes internados em leito clínico e outros 7 em UTI. A taxa de ocupação da UTI do Hospital Municipal está em 87,5%, já os leitos de UTI do Hospital de Campanha, exclusivo para covid, estão vazios nesta quarta.

Outro óbito por covid confirmado na região foi em Indaiatuba. A paciente tinha 77 anos e estava internada no Haoc (Hospital Augusto de Oliveira Camargo) desde o dia 27 de outubro. Nas últimas 24 horas, foram registrados 20 novos casos. Com isso, Indaiatuba soma 7.896 contaminados desde o começo do surto, sendo que 229 morreram, 7.648 são considerados curados ou estão em recuperação domiciliar e 19 confirmados continuam internados, a mesma quantidade que no dia anterior.

Ainda há outros 424 casos suspeitos aguardando resultado. Atualmente, há 16 pessoas internadas em leito clínico e 15 em UTI. Os leitos para covid do Hospital Santa Ignês continuam vazios pelo segundo dia consecutivo. Já a taxa de ocupação da UTI Covid do Haoc está em 58%.

Salto não teve mortes pela doença nesta quarta e confirmou 14 novos casos. A cidade contabiliza, assim, 3.312 infectados pelo coronavírus desde março, quando teve início a epidemia. Deste total, 70 pessoas morreram, 3.215 se recuperaram, 3 seguem internadas (sendo 1 em UTI) e 24 estão em isolamento domiciliar.

Há 22 casos suspeitos que aguardam resultados. Destes, 5 estão em internação clínica. A UTI do Hospital Municipal está com 50% de ocupação nos leitos para covid.

 

foto: BIRF