Indaiatuba registra mais 7 mortes por covid; Enfermeira está entre as vítimas

Indaiatuba, Itu e Salto voltam a registrar mortes por covid neste 05 de agosto

Total de óbitos pela doença foi a 126 na cidade; Entre as vítimas está uma enfermeira que atuava na linha de frente na pandemia; Salto e Itu também registraram mais mortes por covid nesta quarta-feira; UTIs da rede pública de Itu, Indaiatuba e Salto voltam a ter leitos disponíveis

 

Em 24 horas, Indaiatuba confirmou mais 7 mortes por covid e o total chegou a 126. Entre as vítimas está a enfermeira Roseli Maria dos Santos, de 48 anos, que morreu na terça-feira, dia 04, no Hospital Santa Ignês. Ela estava internada desde o dia 05 de julho e era pneumopata. Roseli trabalhava na UPA (Unidade de Pronto Atendimento) da cidade desde 2013 e foi a primeira profissional da rede pública de saúde de Indaiatuba a falecer por conta da doença.

Os outros óbitos foram: uma paciente de 73 anos, com comorbidades, como hipertensão, diabetes e cardiopatia, estava internada no Hospital Samaritano, em Campinas; um homem de 67 anos, também com histórico de doenças crônicas, foi hospitalizado no dia 07 de julho no Haoc (Hospital Augusto de Oliveira Camargo), morreu dia 16, porém a confirmação só foi feita nesta quarta; outra mulher, 73 anos, hipertensa, hospitalizada em 18 de julho, também no Haoc; mais um homem, 48 anos, com histórico de hepatopatia crônica, internado desde o dia 25 de julho no Haoc; outro paciente de 50 anos, com comorbidades, hospitalizado em 27 de julho no Haoc; e mais uma mulher, de 87, com hipertensão e obesidade, internada em 15 de julho no Haoc. Outros dois óbitos ocorridos nesta quarta-feira no Haoc estão em investigação por serem suspeitos de covid.

Além dessas mortes, Indaiatuba confirmou mais 72 infectados e o total foi a 4.447 casos confirmados, sendo que 126 morreram e 4.267 são considerados curados ou estão em recuperação domiciliar (o governo de Indaiatuba não divulga o número exato de curados). Atualmente 54 confirmados continuam internados e ainda há outros 564 casos suspeitos aguardando resultado de exames.

Há 42 pessoas internadas em leito clínico e 32 em UTI (Unidade de Terapia Intensiva). A UTI do Haoc, que atende a rede pública, teve queda na taxa de ocupação e está em 96%, após ficar completamente lotada nos últimos dias. Já a taxa de ocupação da rede privada está em 67%.

Em Salto, foram registradas mais 2 mortes nesta quarta-feira: um homem, de 66 anos, que estava internado no Hospital Municipal, e uma mulher, de 64 anos, que estava internada no Conjunto Hospitalar de Sorocaba, porém residia em Salto.

A cidade ultrapassou, conforme os números oficiais divulgados pela Prefeitura, a marca de 1 mil casos de covid desde o início da pandemia. Foram 1.004 confirmados até agora, sendo 45 novos infectados nas últimas 24 horas. A cidade tem 35 mortes por covid e 841 recuperados. Há 14 pacientes internados (sendo 4 em UTI) e 114 casos em isolamento domiciliar. Também há 146 casos suspeitos à espera de resultados de exames. Destes, 130 estão em isolamento domiciliar e 14 em internação clínica (sendo 5 em UTI). A taxa de ocupação da UTI do Hospital Municipal que ficou em 100% nos últimos dias caiu para 83%. Já a ala clínica para pacientes com covid está com 39% de leitos ocupados.

Em Itu houve mais um óbito pela doença: o paciente tinha 70 anos e registro de comorbidades. A cidade contabilizou ainda 48 novos infectados e o total foi a 1.753 casos confirmados desde o início da pandemia, com 61 mortes (mais 1 sendo investigada) e 1.486 recuperados. Há 106 suspeitos aguardando resultados de testes. Itu possui 13 pacientes internados em leito clínico para covid e 10 em UTI. A taxa de ocupação da UTI do Hospital Municipal está em 75%, após atingir sua capacidade de atendimento nos últimos dias. Já a UTI do Hospital de Campanha está em 16,66%.

Foto: BIRF