Em 1 semana, 28 mortes por covid na região; Ômicron também eleva número de casos

Covid volta a causar mortes na região

Cidades voltaram a ter mortes diárias por covid; Foram 28 óbitos em uma semana; A nova variante tem aumentado o número de casos em toda a região; As 2 UTIs de Indaiatuba voltaram a ficar lotadas; Governo de Indaiatuba restringiu testes por falta de kits; Veja como está a vacinação

As cidades da área de cobertura da Revista Regional voltaram a ter mortes diárias por covid no período de 28 de janeiro a 03 de fevereiro. Foram 28 no total, sendo 11 em Itu, 10 em Indaiatuba e 7 em Salto em uma semana. O número de novos casos também cresceu em toda a região, com o avanço da variante ômicron. As duas UTIs de Indaiatuba estão lotadas. Veja a situação da pandemia em cada localidade e a vacinação.

Em Itu, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, 11 pacientes com covid morreram no período de uma semana, entre 28 de janeiro a 03 de fevereiro. As vítimas tinham entre 32 e 88 anos. Mais 2.466 novos casos de covid foram registrados na cidade, que soma agora 30.065 confirmados desde o começo da pandemia, com 569 mortos e 27.203 recuperados. Na Santa Casa, a taxa de ocupação de leitos está em 30% na UTI e 50% na Enfermaria.

Indaiatuba também contabiliza novas mortes pela covid. Foram 10 em uma semana. As vítimas tinham entre 57 e 95 anos. Com isso, a cidade totaliza 820 óbitos desde 2020, quando começou a pandemia. Nessa semana, segundo a Secretaria de Saúde, também foram diagnosticados 1.710 novos contaminados, porém o número deve ser maior, já que a Prefeitura deixou de testar todos os suspeitos por falta de kits de testagem. Em nota, o governo municipal afirmou que, devido à escassez de testes diagnósticos disponíveis no mercado para compra, Indaiatuba alterou o protocolo de testagem, sendo assim, apenas gestantes, puérperas (mulheres que ganharam filhos há no máximo 45 dias), profissionais de saúde e segurança, além de casos sintomáticos graves, têm prioridade para a realização de testes que identificam a covid-19.

Desde o início da pandemia, 44.337 pessoas contraíram o novo coronavírus em Indaiatuba. Dessas, 43.509 são consideradas curadas ou estão em recuperação domiciliar. A rede privada está sem vagas, com UTI e Enfermaria lotadas. No Haoc, os leitos intensivos também estão todos ocupados e a Enfermaria tem apenas 10% de leitos disponíveis.

Salto, segundo os últimos balanços diários, entre 28 de janeiro e 03 de fevereiro, confirmou 7 óbitos e 1.333 casos da doença. O governo saltense não divulgou detalhes sobre os pacientes mortos. O Hospital Municipal está com 83% da UTI ocupada e possui 30% dos leitos da Enfermaria em uso. Na Unimed, a ala clínica está com 14% de ocupação e a UTI com 67%. O acumulado de casos e mortes não está mais sendo divulgado pela Prefeitura de Salto, afetando a transparência dos dados da pandemia.

VACINA SIM!

Acompanhe os números de vacinados na região, segundo levantamento feito pela Revista Regional.

– Indaiatuba: 220.495 foram vacinados com a primeira dose; 215.204 com dose única ou segunda dose; e 109.362 com a dose de reforço;

– Itu: 154.891 receberam a primeira dose; 139.756, a segunda; 63.937, a dose adicional; e 5.159, dose única;

– Salto: 109.816 pessoas receberam a primeira dose; 96.749, a segunda ou dose única; e 41.322, a terceira.

 

foto: BIRF