Os novos presidentes das subseções da OAB na região

  • André Sbrissa, em Itu; Juliano Hyppolito de Sousa, em Salto; e Viviane Matavelli, em Indaiatuba; foram eleitos no final de novembro e falam à Revista Regional sobre os novos desafios à frente das subseções

Em novembro passado foram realizadas as eleições das subseções da OAB (Ordem do Advogados do Brasil).

Em Itu, o eleito para presidente foi o Dr. André Sbrissa, ex-vice-presidente da subseção. Dr. André encabeçou a chapa única para os próximos três anos, de 2022 a 2024. Compõem a diretoria os doutores: Marcelo Teixeira (vice-presidente), Lia Palomo Poiani (secretária geral), Gilda Dares Rucke Souza (secretária adjunta) e Josini Perazoli Mota (tesoureira).

Já as subseções de Salto e Indaiatuba reelegeram os atuais presidentes, Juliano Hyppolito de Sousa e Viviane Gonçalves de Teixeira Matavelli, respectivamente. Os advogados saltenses elegeram a chapa “União e Integração”, formada pelos doutores Taísa Bergantin Ribeiro (vice-presidente), Andrea Dias Ferreira (secretária geral), Valdemar Batista da Silva (secretário adjunto) e Elaine Iara Amoroso Daniel Ruy (tesoureira).

Em Indaiatuba, a chapa “Atuação e União”, liderada pela doutora Viviane, foi a eleita. Completam a diretoria os doutores Carlos Rogério Berti (vice-presidente), Ricardo Bueno Reis (secretário geral), Claudenice da Silva Souza (secretaria adjunta) e Marcos Alves da Silva (tesoureiro).

A Revista Regional conversou com os três presidentes eleitos a fim de aprofundar um pouco mais o trabalho futuro de cada entidade. Confira abaixo as entrevistas na seção CAPA DIGITAL.

 

Dr. André Sbrissa, eleito em Itu

Dr. André Sbrissa (foto: Diego Ferreira Julio/Arquivo)

 

Revista Regional: Quais os desafios desta nova fase?

Dr. André Sbrissa: O maior desafio da nossa gestão é dar continuidade aos trabalhos que já estão em andamento na subseção de Itu, trazendo inovação, atuando na defesa intransigente das prerrogativas e valorização da advocacia.

Quais os novos projetos que o senhor pretende desenvolver e implantar na sua subseção?

Estamos com novos projetos e ideias, entre eles: a inclusão e orientação profissional do jovem advogado, união entre advogados, promotores e juízes para maior igualdade, respeito e valorização da advocacia, campanha constante de valorização da advocacia, facilitar o acesso da advocacia às tecnologias e acolhimento da classe para maior participação dos advogados na subseção. Completam os projetos uma gestão mais participativa e inclusiva, mais convênios e parcerias, uma sociedade mais próxima do advogado, além do fortalecimento da instituição, retomar o protagonismo da profissão resgatando o papel histórico do advogado e também o protagonismo da OAB, com um atendimento à classe sem influência de grupos ou assuntos externos partidários.

Haverá novas comissões? Se sim, quais?

Sim. Pretendemos implementar as seguintes comissões: de Combate ao Exercício Ilegal da Profissão, de Ação Social e Cidadania, de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente e de Direitos das Pessoas com Deficiência.

 

Juliano Hyppolito de Sousa, reeleito em Salto

Revista Regional: Quais os desafios desta nova fase?

Dr. Juliano Hyppolito de Sousa (foto: Arquivo/Aline Queiroz)

Dr. Juliano Hyppolito de Sousa: Daremos continuidade ao bom trabalho desenvolvido em prol dos nossos advogados e ao cidadão, com a excelência no novo plano de gestão que será desenvolvido. Também manteremos o compromisso com o fortalecimento institucional do exercício desta profissão, pois a atuação da Ordem dos Advogados está diretamente ligada ao compromisso com uma sociedade mais justa e solidária.

Quais os novos projetos que o senhor pretende desenvolver e implantar na sua subseção?

Elaboramos um plano de gestão que, entre as principais ações, contempla o fortalecimento da advocacia, que só se torna possível com respeito às prerrogativas da nossa classe. Estamos comprometidos ao máximo com essa questão, inerente à defesa dos direitos da advocacia. Criaremos um núcleo de prerrogativas, manteremos os plantões, realizaremos campanhas sobre o tema, mantendo diálogo com os poderes instituídos. Promoveremos uma maior integração da Comissão da Mulher Advogada e demais Comissões Interseccionais, garantindo o acompanhamento institucional das mulheres advogadas vítimas de violência no exercício da profissão e doméstica. Daremos continuidade à realização de cursos, palestras e seminários para a atualização profissional. Estimularemos a participação do jovem advogado nas comissões de trabalho, mantendo ativo o canal de empregos e oportunidades e pretendemos concretizar o projeto da sede própria da Casa do Advogado e do Cidadão ou ainda uma nova sede compatível com o bem estar dos nossos advogados e cidadãos.

Haverá novas comissões?

Primeiramente iremos reestruturar algumas das nossas comissões temáticas que trabalharam arduamente na gestão 2019/2021, cada uma dentro de suas atribuições. Desde já quero consignar meus mais sinceros agradecimentos a todos os membros das comissões, os quais cumprimento na pessoa dos respectivos presidentes. Em seguida iremos de forma criteriosa analisar a criação de novas comissões, cujo escopo seja relevante para a nossa realidade.

 

Dra. Viviane Gonçalves Teixeira Matavelli, reeleita em Indaiatuba

 

Revista Regional: Quais os desafios desta nova fase?

Dra. Viviane Matavelli (foto: Divulgação)

Dra. Viviane Matavelli: Acredito que o maior desafio será a retomada das atividades com o fim das restrições impostas pela pandemia. Voltar a desenvolver eventos presenciais, ter um olhar cuidadoso com os colegas e colaboradores com uma possível “ressaca” pós-pandemia.

Quais os novos projetos que a senhora pretende desenvolver e implantar na sua subseção?

Manter a atuação da OAB, através da sua diretoria executiva e comissões, promovendo sempre formas de união da classe, pois juntos somos mais fortes. Após a efetiva instalação das duas novas varas cíveis na comarca, realizar um trabalho junto ao Tribunal de Justiça para a especialização de, ao menos, uma das varas cíveis para Vara de Família e Sucessões. Manter o acompanhamento e cobrança aos Cartórios e magistrados a fim de combater a morosidade nos andamentos processuais, o que culmina na falta da prestação jurisdicional, principalmente junto à 1ª e 3ª Vara Cíveis.

Também continuaremos envidando esforços junto ao governo municipal para doação ou concessão de um terreno para a construção de nossa sede própria. Pretendemos atuar firme junto aos órgãos públicos: Justiça estadual, federal, trabalhista, Prefeitura, INSS. Pretendemos finalizar o website da subseção; manter e ampliar cursos e palestras, com foco em capacitar e atualizar a advocacia frente às novas necessidades e a constante evolução do Direito. Completam nossas propostas o combate diário ao desrespeito às prerrogativas profissionais, a reforma do auditório, com a substituição do equipamento audiovisual, a ampliação do escritório compartilhado, com a construção de uma sala de reuniões para uso compartilhado, reativar o projeto “OAB vai à escola”, dar continuidade ao plantão semanal de, ao menos, um diretor para atendimento dos colegas, busca de parcerias e convênios com empresas locais para benefícios à advocacia, além da melhoria constante nas salas de apoio, maior atuação da advocacia junto aos Conselhos Municipais, criação do Banco de Currículos, projeto em parceria com as faculdades de Direito, com o fim de fomentar a melhor formação, busca e contratação de estagiários e advogados pelos escritórios da cidade.

 

Haverá novas comissões? Quais?

Pretendemos criar novas comissões temáticas, como Direito Digital e Direito Civil e Processual Civil e Direito Condominial, fomentando ainda o desenvolvimento de novos trabalhos junto às comissões já existentes.

 

 

reportagem e entrevista: ALINE QUEIROZ