Museu ituano cria o projeto audiovisual ‘Respirar’

Em formato de websérie, iniciativa propõe um diálogo entre o acervo da instituição com a linguagem audiovisual

Obra Diafragma

O Museu FAMA, instituição sediada em Itu, inaugura o projeto Respirar, uma ação de mediação audiovisual do acervo da instituição em formato de websérie. Dividida em episódios, cada um comporta uma proposta aberta e experimental vinculada à escultura, dança, performance e fotografia. A primeira temporada do projeto tem como foco as esculturas dos artistas Amilcar de Castro, Rubens Gerchman e José Resende, presentes no acervo do museu. Cada vídeo é dedicado a um artista, apresentando as especificidades e os processos híbridos entre as diferentes linguagens da arte.

O primeiro episódio Cortes apresenta a obra Sem Título, da década de 1980, de Amilcar de Castro, em que o corte presente nas esculturas do artista é relacionado com o processo de edição no audiovisual, através de corte de imagens e de planos. O lançamento acontece no dia 21 de agosto, às 19h, no canal de YouTube do Museu FAMA, e ficará disponível por 24 horas.

O projeto também conta com ações paralelas, como o lançamento de um material de pesquisa e criação, detalhando o processo de pesquisa artística para a realização do projeto, e webinários com diferentes personalidades, a fim de estabelecer um diálogo entre diversas linguagens artísticas de diferentes atuações profissionais.

A primeira conversa acontece dia 11 de setembro, às 10h, com a curadora do MuBE Galciane Neves e a montadora de cinema Luiza Fagá. O segundo encontro, no dia 02 de outubro, terá a participação do performer Helô Sanvoy e a cineasta e professora Lilian Solá Santiago. Juntos, eles discutem arte e resistência a partir do episódio ‘Resistência’. Todas as conversas acontecem através do canal de YouTube da instituição.

Com origem no Observatório de Criação do museu, o projeto envolve profissionais de setores diversos como a Comunicação, a Museologia e a Produção Cultural. Respirar nasceu no contexto imposto pela pandemia – com uma demanda maior de conteúdo online, o museu suspendeu os agendamentos de grupos presenciais e buscou ferramentas para se reinventar virtualmente.

O museu

Situada em Itu, a Fábrica de Arte Marcos Amaro – FAMA – está localizada em uma área de 25 mil metros quadrados, onde, no século 20, funcionou a Fábrica São Pedro, importante polo da indústria têxtil, com relevância histórica e cultural para a região.

Inaugurado em 2018, o museu abriga ateliês, salas expositivas e áreas ao ar livre para a realização de performances, residências artísticas, exposições individuais e coletivas, com o objetivo de incentivar a criação artística contemporânea, investigar os caminhos da arte e possibilitar ao público o acesso ao acervo do colecionador e artista Marcos Amaro.

A coleção reúne mais de 2 mil obras entre pinturas, desenhos, gravuras, esculturas e instalações de nomes como Tarsila do Amaral, Nelson Leirner, Hélio Oiticica, Leda Catunda, Cildo Meireles, Tunga e Aleijadinho.

Com a proposta de oferecer à cidade um projeto de impacto significativo na cultura local, na sua dimensão simbólica, cidadã e econômica, além de fomentar o turismo de experiência na região, o museu inaugurou em julho de 2019 a primeira galeria de arte a céu aberto da cidade, o Parque Escultórico Linear. Obras de grandes nomes da arte contemporânea estão dispostas ao longo da avenida Galileu Bicudo, importante via da cidade.

MAIS:
Projeto Respirar
Estreia: 21 de agosto de 2021, às 19h

coordenação: Stefanie Klein

onde assistir: Canal de YouTube do FAMA

 

 

foto: Frame do Ep. Cortes | FAMA Museu