Estado inicia contagem regressiva para imunização de todos os adultos; Calendário foi antecipado; Veja novas datas para cada idade

  • Governo de SP criou o Dia da Esperança – nova ferramenta mostra a contagem regressiva para vacinação de cada faixa etária;
  • Toda população de SP deverá ter período de imunização iniciado em menos de quatro meses

O governador João Doria anunciou, nesta quarta-feira, 09, o lançamento do Dia da Esperança, ferramenta que disponibiliza a contagem regressiva para imunização de toda população de SP, de acordo com cada faixa etária. O novo recurso está disponível na plataforma Vacina Já e foi desenvolvido pelas Secretarias de Comunicação e da Saúde, em parceria com a Prodesp, para garantir mais transparência ao processo de vacinação.

Vacinação contra covid foi antecipada novamente em SP

O Dia da Esperança já está disponível ao público e pode ser acessado no site https://vacinaja.sp.gov.br/diadaesperanca/ . A ferramenta permite que cada cidadão de SP acompanhe quantos dias faltam até a data prevista para sua imunização contra a covid-19.

“O Dia da Esperança mostra o cronograma completo de vacinação no Estado de São Paulo e aponta quantos dias faltam para imunização de cada grupo. O Dia da Esperança nos une em uma grande contagem regressiva pela esperança e pela vida”, destacou a coordenadora do Programa Estadual de Imunização (PEI), Regiane de Paula. 

CONTAGEM REGRESSIVA

A ferramenta Dia da Esperança será atualizada diariamente com a contagem regressiva de cada grupo. O cronograma entrará na reta final em 111 dias, quando será iniciada a imunização do último grupo do cronograma estabelecido pelo governo de SP.

Doria anunciou que o calendário de vacinação contra o coronavírus em São Paulo será antecipado em 15 dias para todos os públicos fora dos grupos prioritários. Com a medida, a campanha para a população em geral começa já no próximo dia 16, para um grupo estimado de 1,2 milhão de pessoas com idade entre 55 e 59 anos.

O adiantamento do calendário do PEI (Plano Estadual de Imunização) também marca para quinta-feira, 10, o início da imunização de 1 milhão de pessoas com deficiência permanente que não recebem o auxílio BPC (Benefício de Prestação Continuada) e de 400 mil grávidas e puérperas sem comorbidades. Em ambos os grupos, a idade mínima para imunização é de 18 anos.

“Todos os grupos de pessoas por idade, sem comorbidades, serão vacinados com 15 dias de antecedência em relação ao calendário apresentado anteriormente. São Paulo tem pressa e São Paulo vacina”, afirmou o governador.

Com o cronograma antecipado, a nova meta do governo de São Paulo é vacinar toda a população do Estado com 18 anos ou mais até o dia 18 de outubro. A projeção se baseia na estimativa de entregas de vacinas do Ministério da Saúde e considera o início do esquema vacinal, que é composto por duas doses dos imunizantes disponíveis no Brasil.

Em contagem regressiva, de acordo com o novo calendário, faltam 7 dias para imunização do grupo de 55 a 59 anos; 30 dias para pessoas com 54 anos; e 41 dias para a faixa etária de 50 a 53 anos. Em 56 dias, o cronograma estará liberado para cidadãos entre 45 e 49 anos; e em 71 dias para as pessoas de 40 a 44 anos. A partir de 1º de setembro, será iniciada a imunização da população com menos de 40 anos. Faltam 84 dias para que a faixa de 35 a 39 anos receba a vacina; e 91 dias para o público dos 30 aos 34 anos. Em 101 dias será incluído o grupo dos 25 aos 29 anos e a contagem regressiva será encerrada em 28 de setembro, daqui a 111 dias, com início da imunização dos jovens de 18 a 24 anos.

Veja as novas datas para cada faixa etária:

– 55 a 59 anos, de 16 de junho a 08 de julho;

– 54 anos, de 09 a 19 de julho;

– 50 a 53 anos, de 20 de julho a 03 de agosto;

– 45 a 49 anos, de 04 a 18 de agosto;

– 40 a 44 anos, de 19 a 28 de agosto;

– 35 a 39 anos, de 29 de agosto a 07 de setembro;

– 30 a 34 anos, de 08 a 17 de setembro;

– 25 a 29 anos, de 18 a 27 de setembro;

– 18 a 24 anos, de 28 de setembro a 18 de outubro.

FLEXIBILIZAÇÃO

O governador anunciou também a prorrogação da fase de transição do Plano São Paulo para todo o Estado até o dia 30 de junho. As regras atuais permanecem as mesmas: funcionamento das atividades econômicas até as 21h e permissão de 40% de ocupação nos estabelecimentos.

Em algumas cidades da região, como Indaiatuba, que estão com a rede hospitalar comprometida, bares e outras atividades funcionam em horários estendidos e com aglomerações. As Prefeituras afirmam que estão fiscalizando.

 

foto: BIRF