Mais 22 mortes por covid e UTIs lotadas em Itu, Salto e Indaiatuba

  • No pior momento da pandemia até agora, nesta segunda-feira, 29 de março, Itu registrou mais 9 óbitos; Salto, 7; e Indaiatuba, 6;
  • UTIs estão lotadas nas 3 cidades e Enfermarias em estado crítico;
  • Vacinação segue lenta

A região segue registrando mortes diárias pela covid. Os números estão em alta, com 9 óbitos em Itu, 7 em Salto e 6 em Indaiatuba, conforme divulgado nesta segunda, 29, pelas Secretarias de Saúde locais. Nas 3 cidades, as UTIs estão lotadas.

Novos casos e mais mortes por covid na região

O maior número de óbitos foi em Itu. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, as 9 vítimas morreram no período de sexta-feira, 26, a domingo, 28. Elas tinham entre 52 e 83 anos, eram de ambos os sexos e estavam internadas em hospitais locais. A Prefeitura não informou mais detalhes dos pacientes. A cidade no mesmo período diagnosticou 144 novos infectados e soma agora 10.373 casos confirmados desde o início da pandemia, com 227 mortos e 9.696 recuperados. Há 47 suspeitos testados aguardando resultados, 47 pacientes internados em leitos clínicos e 28 em UTI. As UTIs do Hospital Municipal e do Hospital de Campanha estão lotadas. Já na Santa Casa, a ocupação da UTI é de 82%. A Enfermaria do Hospital de Campanha está superlotada, com 102% de ocupação. Neste caso, o governo ituano informa que são leitos adicionais para atendimento em caráter emergencial do paciente à espera de vaga convencional.

Indaiatuba, após 8 mortes por covid no final de semana, registrou mais 6 nesta segunda-feira, 29. Segundo a Prefeitura, as vítimas eram de ambos os sexos e tinham entre 55 e 75 anos, algumas internadas no Haoc (Hospital Augusto de Oliveira Camargo) e outras no Hospital de Artur Nogueira, em vagas contratadas pela Prefeitura para transferência dos doentes da cidade.

Na segunda, 29, Indaiatuba confirmou mais 56 casos positivos de covid e tem 351 suspeitos esperando resultados de testes. Desde o início da pandemia, 16.915 pessoas contraíram a doença no município. Desses, 416 morreram e 16.408 são considerados curados ou estão em recuperação domiciliar. Há 114 internados, dos quais 91 estão confirmados para covid-19. Do total, 74 estão em leitos clínicos e 40 em UTI.

A situação dos hospitais de Indaiatuba se mantém crítica, com as duas UTIs locais, da rede pública e privada, lotadas. Já as Enfermarias têm 85% de ocupação no Haoc e 92% no Santa Ignês. Os leitos extras de UTI contratados na região estão com 75% de ocupação.

Na segunda-feira, 29, conforme boletim divulgado pela Prefeitura, Salto confirmou mais 7 mortes pela doença. As vítimas, 6 homens e 1 mulher, tinham entre 48 e 92, e estavam internadas em hospitais locais. Também foram diagnosticados 63 novos casos de covid, mas o número pode ser bem maior, já que Salto possui 1.299 suspeitos esperando resultados de exames. Na região, Salto é a única cidade que ainda não solucionou a questão da demora dos resultados dos testes. O governo saltense culpa o laboratório responsável, em Sorocaba, que estaria com grande demanda.

Salto soma 6.488 infectados desde o começo da epidemia, com 181 mortos e 6.283 recuperados. A Prefeitura não divulgou o número de pacientes positivos e suspeitos que estão internados, mas há, no total, 19 em UTI e 37 em leitos clínicos. As 2 UTIs de Salto, da rede pública e da rede privada, estão lotadas. Já a Enfermaria do Hospital Municipal está com 70% de ocupação e da Unimed, da rede privada, com 84%.

A Prefeitura de Salto foi questionada várias vezes pela reportagem, mas não informou sobre a fila de espera por vagas de UTI para pacientes com covid.

VACINA SIM!

Os números de vacinados até segunda-feira, 29 de março, são:

– Indaiatuba: 24.464 pessoas com a primeira dose e 7.888 com a segunda;

– Itu: 15.730 receberam a primeira dose e 5.008, a segunda;

– Salto: 9.625 tiveram a primeira dose aplicada e 3.440, a segunda.

 

foto: BIRF