Em 24h, Indaiatuba registra 5 mortes por covid; Salto, 1; Estado anuncia 157 mil recuperados

Mais mortes e novos infectados pelo coronavírus em toda a região

Indaiatuba tem o maior número de óbitos e infectados da região; Em 24 horas, foram mais 104 contaminados; Salto também registrou mais 1 morte neste 1º de julho

 

A Prefeitura de Indaiatuba confirmou nesta quarta-feira, 1º de julho, mais 5 mortes causadas pela covid, totalizando 67. A cidade também registrou mais 104 novos infectados, elevando para 1.733 o número total de testados positivamente para o novo coronavírus. É o maior número de casos entre os municípios de cobertura da Revista Regional e o segundo na Região Metropolitana de Campinas, ficando atrás apenas da metrópole.

 

As mortes ocorreram no Haoc (Hospital Augusto de Oliveira Camargo), no Hospital Santa Ignês e na UPA (Unidade de Pronto Atendimento). Na terça-feira (30), morreu um paciente de 78 anos, internado no Haoc desde o dia 25 de junho, com histórico de hipertensão. Ainda no Haoc, mas nesta quarta (1º), outro homem, este de 43 anos, com hipertensão e obesidade, faleceu vítima da covid-19; estava internado desde o dia 24 de junho. O Departamento de Vigilância Epidemiológica recebeu, também nesta quarta, resultado positivo de uma morte que ocorreu no Haoc no dia 10 de junho: paciente hipertenso, masculino, de 64 anos. No Hospital Santa Ignês, ocorreu o óbito de uma mulher de 74 anos, com antecedente de neoplasia; estava internada desde o dia 27 de junho.

 

Na UPA, na terça-feira (30), deu entrada para atendimento uma paciente de 90 anos, com antecedentes de hipertensão e Alzheimer, e que já possuía resultado positivo para covid-19. Ela não resistiu e morreu. A administração de Indaiatuba informou que a idosa tinha resultado de exame desde maio, mas que “estava na remissão da doença e apresentou piora”.

 

Ainda nesta quarta, Indaiatuba contabilizou mais 104 infectados e o total foi a 1.733 confirmados, sendo que 67 morreram e 32 estão internados. A Prefeitura de Indaiatuba não divulga um número exato de recuperados, mas soma os casos de cura com pacientes ainda em tratamento domiciliar, totalizando, assim, 1.634 pessoas. Médicos ouvidos anteriormente pela Revista Regional consideram essa soma errada, pois pacientes em tratamento domiciliar podem apresentar piora e precisar de ajuda médica ou internação. Caso semelhante ao da idosa de 90 anos que faleceu na UPA nesta terça-feira, ao apresentar piora durante a remissão da doença, como informou a própria administração municipal.

 

Indaiatuba ainda tem outros 13 casos suspeitos aguardando resultado. Atualmente há 36 internados em leito clínico e 32 em UTI (Unidade de Terapia Intensiva). A taxa de ocupação das UTIs continua alta, está em 92% no Haoc e 83% no Hospital Santa Ignês.

 

Salto registrou a 8ª morte por covid nesta quarta-feira. Trata-se de uma paciente de 61 anos, com histórico de diabetes e hipertensão; estava internada na UTI do Hospital Monte Serrat. A cidade contabiliza 247 casos confirmados de covid-19; sendo que 8 morreram, 196 evoluíram para cura; 6 seguem internados (sendo 2 em UTI) e 37 estão em isolamento domiciliar. Há ainda 75 pacientes aguardando resultados de exames. Destes, 66 suspeitos estão em isolamento domiciliar, 8 em internação clínica (1 em UTI).

 

Como algumas cidades não estão testando todos os suspeitos que apresentam sintomas, mas apenas os casos graves ou de internação, o número real de infectados pode ser maior do que o oficial divulgado pelos governos locais. Pacientes com sintomas que procuraram serviços de saúde em Salto, por exemplo, têm reclamado da falta de testes. A Prefeitura de Salto foi questionada a respeito, mas não respondeu.

 

Em Itu, nesta quarta-feira, 1º de julho, são 613 confirmados, 464 recuperados e 161 suspeitos testados à espera de resultados. Há 19 pacientes internados e 11 em UTI. O município tem 1 óbito suspeito e totaliza 37 mortes pela doença. A taxa de ocupação das UTIs está em 75% no Hospital Municipal e 0% no Hospital de Campanha.

 

ESTADO ANUNCIA 157 MIL CURADOS

 

O governador João Doria informou nesta quarta-feira (1º) que o Estado de São Paulo registrou a recuperação de 157 mil pacientes que apresentaram sintomas do novo coronavírus desde o início da pandemia, há pouco mais de três meses. O número de pessoas curadas nos 645 municípios paulistas representa um a cada cinco de todos os brasileiros que já superaram a doença. “Segundo balanço da respeitada universidade John Hopkins, dos EUA, o Brasil se tornou líder mundial com 790 mil pacientes recuperados, dos quais 157 mil aqui em São Paulo. 20% de todos os pacientes recuperados no Brasil foram no Estado de São Paulo”, declarou o governador.

 

Foto: BIRF