Espaço ‘Almeida Jr.’ abrigará ‘Museu de Arte Sacra de SP’

Representantes da Secretaria de Cultura da Prefeitura de Itu participam de vistoria feita por técnicos de SP

Projeto já foi aprovado pelo ProAc e aguarda captação de recursos para ter início em Itu; Casa da Praça também foi restaurada 

 

Degradado pela ação do tempo e fechado ao público, o casarão que abrigava o Espaço Cultural Almeida Júnior está mais próximo do restauro. Graças a reaproximação da Prefeitura de Itu, por meio da Secretaria Municipal de Cultura de Patrimônio Histórico, junto à Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, o projeto que visa a recuperação do imóvel histórico foi aprovado pelo ProAc (Programa de Ação Cultural).

 

“Nessa gestão estreitamos os laços com a Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, possibilitando o desenvolvimento e aprovação desse projeto que, além de recuperar um imóvel histórico de valor inestimável, ampliará nossa rica rede de museus, incrementando as atividades culturais e incrementando a economia local com a criação de novos postos de trabalho”, explica Maitê Velho, secretária de Cultura e Patrimônio Histórico da Estância Turística de Itu.

 

O edifício, que é um raro exemplar dos sobradões de meados do século XIX, deverá abrigar uma extensão do Museu de Arte Sacra de São Paulo, contando com parte do acervo inédito da instituição. O Espaço Almeida Júnior sediará também dois museus municipais: MAHMI (Museu e Arquivo Histórico Municipal Synésio de Sampaio Góes) e o Museu de Música Sacra e Arte Religiosa Padre Jesuíno do Monte Carmelo.

 

Além do desenvolvimento de revitalização do imóvel, a Prefeitura de Itu, desde 2017, tem se empenhado na conservação da edificação, retirando toda carga de incêndio, desinfestando o prédio da contaminação de pombos e de cupins, além de ter higienizado o local. Ainda não há prazos para o início do restauro, uma vez que o projeto aguarda captação de recursos dentro do referido programa estadual.

 

Durante recentes inspeções, conduzias por técnicos do Museu de Arte Sacra, IPHAN, Condephaat e da Secretaria Municipal, foi descoberto que o sistema construtivo do edifício foi realizado em Taipa Franco-Pombalina, tratando-se o caso de um documento arquitetônico preservado único em Itu e raríssimo em todo o Estado de São Paulo.

CASA DA PRAÇA

Após adequações de seu espaço físico, a Casa da Praça, agora denominada Casa da Cultura, passa a se destacar como um polo multidisciplinar em Itu, abrigando eventos e projetos da Secretaria Municipal de Cultura e Patrimônio Histórico. A cerimônia que oficializa a revitalização da Casa da Cultura acontece nesta sexta-feira, 26 de junho, e vai ser transmitida na fanpage da Prefeitura no Facebook.

Localizada na Praça Padre Miguel (Matriz), 56, a Casa da Cultura simboliza o lar do patrimônio material e imaterial do município. Visando a democratização do acesso à cultura, a Casa acolhe e fomenta iniciativas locais desse segmento, favorecendo o crescimento da rede, a ocupação artística e ainda a economia criativa. Através de ações transversais, integração e pertencimento, o espaço estimula a cidadania cultural, proporcionando experiências e aprendizados. O espaço abriga a EMIA (Escola Municipal de Iniciação Artística) “Manolo Santoro” e o Coro Municipal de Itu, além de atuar em diversas frentes como teatro, dança, música, literatura e artes plásticas.

 

foto: Pref. Itu