Veja como funcionará o comércio na região a partir de 1º de junho

Confira como será a retomada da economia nas cidades de Itu, Salto e Indaiatuba nessa primeira fase da

Lojas voltam a reabrir em junho em toda a região

flexibilização da quarentena, autorizada pelo governo do Estado

 

A partir de segunda-feira, dia 1º de junho, o comércio voltará a funcionar nas cidades de Itu, Salto e Indaiatuba, conforme as normas do Plano São Paulo de retomada da economia. Apenas Salto seguiu o decreto estadual em sua íntegra, tanto nos setores liberados para reabertura quanto no horário estabelecido para o funcionamento, que é de 4 horas diárias.

 

Em Itu, diferentemente das outras cidades, o comércio terá que ter um Termo de Responsabilidade, que deverá ser fixado nas entradas dos estabelecimentos. O empresário encontra o termo no site oficial da Prefeitura de Itu https://itu.sp.gov.br/flexibilizacao/ , o qual terá que ser assinado e fixado em sua loja, obrigando-se a cumprir e fazer cumprir, por seus colaboradores e clientes, todas as medidas sanitárias estabelecidas.

 

“Teremos que seguir todas as normas sanitárias, evitar aglomerações, evitar contato com as pessoas, manter o uso das máscaras faciais. Obedeceremos sempre a ciência, os números e a vida humana. Se precisarmos retroceder para garantir a saúde da população, assim nós faremos”, alertou o prefeito Guilherme Gazzola durante pronunciamento feito na sexta-feira, 29 de maio. A recomendação se deve ao fato de que quinzenalmente o governo do Estado avaliará as condições de cada região, os cumprimentos das normas sanitárias e o avanço da pandemia, para determinar uma nova fase de flexibilização, que poderá reabrir outros setores da economia ou então voltar a fechar o comércio. Atualmente, Itu, assim como Salto e Indaiatuba, está na fase laranja do Plano SP, que tem várias limitações para a flexibilização da quarentena, a qual segue até 15 de junho.

 

O prefeito alertou que “estão proibidos eventos ou ações promocionais visando atrair grande número de pessoas para o estabelecimento”. Os shopping centers terão horário reduzido, das 12h às 20h, no entanto, o comércio de rua manterá o horário normal, das 9h às 18h, e aos sábados, das 9h às 13h, mesmo o governo do Estado sugerindo apenas 4 horas diárias de atividades. As lojas poderão atender um cliente por vendedor e no caixa, o distanciamento de 2 metros entre as pessoas. As praças de alimentação dos shopping centers e demais bares e restaurantes da cidade poderão atender somente no sistema delivery. Academias continuam fechadas. Escolas manterão aulas online. Cinemas, teatros, eventos culturais e esportivos continuam proibidos.

 

A Prefeitura de Indaiatuba informou que seguirá a determinação do governo estadual, com a reabertura gradual do comércio a partir de segunda-feira (1º de junho), de acordo com o que o governador Doria propôs para a área laranja, em que a região foi incluída. Em decreto publicado no sábado, 30 de maio, o governo local estipulou os horários de 14h às 20h para o funcionamento dos shopping centers e das 9h às 18h para o comércio de rua, porém, reservando o período das 9h às 10h para atendimento exclusivo de clientes do grupo de riscos, como idosos e pessoas com doenças pré-existentes. Assim como Itu, Indaiatuba não atendeu à recomendação de 4 horas diárias, feita pelo governo do Estado. “A restrição de horário de funcionamento não se mostra conveniente ao controle da disseminação do novo coronavírus, em razão da possibilidade de aglomeração de pessoas, especialmente usuários do transporte coletivo de passageiros, por força do horário reduzido do comércio, conforme recomendação da Vigilância Sanitária e Epidemiológica da Secretaria Municipal de Saúde e do Departamento de Transportes da Secretaria Municipal de Administração”, argumenta o governo.

 

Já em Salto, a Prefeitura manteve, na íntegra, as recomendações do governo do Estado e reduziu o horário de funcionamento do comércio. No decreto nº 157/2020 deste sábado, 30 de maio, o prefeito Geraldo Garcia definiu os critérios para a flexibilização do comércio e serviços na cidade, a partir de segunda-feira, 1º de junho. Segundo ele, a retomada será gradual e começará com abertura restrita das lojas, que poderão funcionar durante 4 horas diárias (das 10h às 14h) de segunda a sexta-feira, e das 9h às 13h aos sábados. A reabertura proposta agora, conforme a Prefeitura, atende aos parâmetros estabelecidos pelo governo estadual, através do Plano São Paulo, incluindo o de limitação de 20% da capacidade de atendimento ao público.

 

VEJA AS MEDIDAS SANITÁRIAS PARA TODOS OS SETORES:

 

· Fornecimento de álcool em gel e/ou pia com sabonete líquido para lavagem de mãos para funcionários e clientes;

 

· Obrigatoriedade do uso de máscaras por funcionários e clientes;

 

· Respeito ao distanciamento entre as pessoas e proibir aglomeração;

 

· Evitar o uso de itens compartilhados;

 

· Intensificação da limpeza e desinfecção dos estabelecimentos, em especial, em locais frequentemente tocados, como portas e maçanetas.

 

· Incentivo para que os funcionários trabalhem em horários alternados para evitar que todos estejam ao mesmo tempo nos estabelecimentos.

 

· Manutenção de espaçamento entre assentos (mais de um metro e oitenta centímetros) e, se houver necessidade de reuniões presenciais, realizá-las em curto período de tempo.

 

· Impedir que os funcionários com sintomas de covid-19 trabalhem. Ao apresentarem febre, tosse e/ou coriza, devem procurar a unidade de saúde mais próxima do estabelecimento.

 

foto: BIRF