Fotógrafa cria série de retratos remotos na quarentena

Nas fotos, algumas das clientes da Cris que foram fotografadas em suas casas

A saudade da fotografia, e principalmente de estar com pessoas queridas, a levou a criar o projeto # retratosremotos , que consiste em fotografias feitas por ela através da câmera do celular dos seus clientes

 

De repente, a câmera teve que ser desligada. As baterias não precisavam mais ser carregadas e os cartões de memória tampouco tinham fotos para serem descarregadas. Esse foi o primeiro impacto no dia a dia da fotógrafa Cris Farhat, especialista em fotografar projetos de arquitetura e decoração, trazido pelo distanciamento social em decorrência da covid-19 no Brasil.

 

 

Em casa, recolhida com sua família, a fotógrafa revisitou então o seu Instagram e projetos que havia fotografado antes da quarentena e um pensamento sobre como estariam seus clientes nesse período tão difícil acendeu o alerta de que era hora de repensar a comunicação: era hora de acolher, se aproximar e estar junto da sua rede.

 

 

A saudade da fotografia, e principalmente de estar com pessoas queridas, a levou a criar o projeto # retratosremotos , que consiste em fotografias feitas por ela através da câmera do celular dos seus clientes, a maioria mulheres arquitetas, que se somam a um bate-papo sobre tudo o que estamos enfrentando e sobre como cada pessoa está vivendo em sua casa. Esses registros vão, depois, para suas redes sociais “Foi a maneira que encontrei para acalmar um pouco o coração dessa longa ausência física”, comenta a profissional.

 

 

Já participaram da ação profissionais da Tria Arquitetura, Matu Arquitetura, Cota 760, Battaglia Arquitetura, Studio Canto, Estúdio Itinerante, CR2 Arquitetura, ELA Arquitetura, Cota Arquitetura, Estudio OLO e Isabela Fraia Arquitetura e a Cobogó Relações Públicas.

 

 

Para ver a série, e #RetratosRemotos que já estão publicados, acesse: http://www.instagram.com/crisfarhat_fotografia/

 

 

Fotos: Cris Farhat