Cartagena das Índias, um encanto colombiano

Isla del Encanto

Considerada Patrimônio Histórico e Cultural da Humanidade pela Unesco, a cidade de Cartagena das Índias ou simplesmente Cartagena, na Colômbia, atrai turistas de todas as idades em busca do clima romântico de suas ruas de pedra com casas e varandas em estilo colonial, das boas opções gastronômicas e de lazer, dos passeios para ilhas paradisíacas e do clima cálido o ano todo, com temperatura média de 30°C.

Estamos falando da parte amuralhada da cidade, pois fora das muralhas desenvolveu-se uma cidade aos moldes modernos. No total, Cartagena tem atualmente 900 mil habitantes.

Fundada em 1533 pelo espanhol Dom Pedro de Heredia, Cartagena já foi o porto mais importante da América. As muralhas e fortificações foram construídas no passado para proteger a cidade dos constantes ataques de piratas contra as riquezas da Coroa Espanhola. Elas permanecem em pé até hoje e podem ser visitadas durante seu passeio.
Entre seus monumentos mais conhecidos está o Castelo San Felipe de Barajas, uma fortaleza militar construída em 1536 que já foi a maior do continente americano e fica no alto de uma colina. Fazendo o city tour você conhece o local e sua história, já que fica fora da cidade amuralhada, assim como o Museu da Esmeralda. A Colômbia tem a esmeralda mais pura que existe. Visitamos o museu e fomos conferir. Uma maravilha!

Mulheres e suas cestas

Também famosos são a Igreja e Convento de San Pedro Claver, santo conhecido como “o apóstolo dos escravos” por ter dedicado sua vida à defesa dos negros que chegaram à região no período colonial. Esse e tantos outros lugares da cidade você faz caminhando. Prepare-se, pois em Cartagena se caminha muito. Leve um tênis bem confortável, uma sandália anabela e chinelos havaiana.

Depois de caminhar muito você merece uma limonada de coco. É uma bebida típica que eles lhes oferecem em todos os lugares. Realmente uma delícia. Já um prato da região bem pedido também é o peixe inteiro frito, arroz de coco e banana verde frita.

E quando, andando pelas ruas, você sente aquele cheirinho de manteiga e pão, pode ter certeza de que está passando por uma padaria. Muito diferente das que temos aqui. Não são sofisticadas, são simples e vendem pães bem amanteigados. Muito bons, mas não dá para abusar.

Não tem como ir à Cartagena e não comprar um chapéu. Com todo aquele sol, os ambulantes nos oferecem uma variedade de chapéus o tempo todo. Mas cuidado, muitos deles são fabricados na China.

Os vendedores de rua também vendem frutas, sucos naturais, legumes. Eles comem manga verde normalmente. Aqui no Brasil era algo que comíamos com sal longe das vistas das mães, pois, segundo elas, dava dor de barriga. Não me pergunte quais são os ingredientes, mas garanto que são uma delícia as arepas de queso, vendidas na frente da Igreja San Pedro Claver. Depois de uma visita à igreja é bom sentar nos degraus da sua entrada e saboreá-las.

Vale ainda uma visita à Cafeteria Juan Valdez, mas a cidade tem outras cafeterias muito mais charmosas e acolhedoras. O café da Colômbia é famoso e gostoso. É preciso experimentar.

Os passeios de charretes pelo Centro Histórico são bem típicos. Elas dão um ar ainda mais bucólico para a cidade.

 

Plaza de Armas e Igreja San Pedro Claver

Ilhas paradisíacas

Partindo de Cartagena rumo ao arquipélago do Rosário, composto por 27 ilhas, temos a opção de visitar algumas. Fizemos um passeio a três delas: Isla del Encanto, Bora Bora e Isla Grande. A que mais gostei foi da Isla Grande, pois a praia era natural. Como assim? Isso mesmo, em muitas delas eles abrem caminho entre as pedras para formar uma prainha. Há formação de muitos corais no arquipélago todo e muita pedra também, por isso é bom levar aquelas sapatilhas especiais para esse tipo de terreno. No próprio porto os ambulantes vendem.

Eu recomendo comprar os passeios para as ilhas no próprio hotel ou mesmo nas agências espalhadas pela cidade, pois você já fica com seu lugar garantido, pois tem um número limitado de pessoas para passar o dia nas ilhas. Normalmente as lanchas saem às 9h e regressam às 15h, pois a maré sobe e o mar vai ficando muito agitado após esse horário.

 

texto e fotos: Astrid Da Rós

VEJA GALERIA DE FOTOS DA VIAGEM