Inovação em ambientes outdoor

Os aspectos do paisagismo também são fundamentais para configurar a ornamentação do ambiente externo

O apelo tecnológico em ambientes externos evidencia espaços tão sofisticados quanto os interiores residenciais

Se os ambientes internos recebem destaque com inovações e toques de requintes, atualmente, graças ao avanço da tecnologia, o realce das áreas externas vem sendo demonstrado em projetos que visam conforto e estilo. Por incluir espaços de lazer, varandas ou jardim ornamentado, o ambiente externo merece atenção para que a decoração mantenha a elegância aliada à funcionalidade. É neste momento que a tecnologia aparece como recurso vantajoso.

Para o paisagista Wolfgang Schlögel, um projeto residencial com apelo tecnológico é capaz de elevar a qualidade do espaço e, consequentemente, a vida dos moradores. A valorização do espaço pode ser marcada desde o uso de aparelhos eletrônicos de som e imagem instalados em jardins, até a utilização de espuma quick dry nos estofados – um material que não retém líquido e seca mais rápido em relação às outras espumas. São inúmeros os elementos inteligentes que contribuem para um ambiente externo sofisticado. “A tecnologia está presente desde os tecidos, tapetes e decks sintéticos até em sistemas automatizados de som e imagem. Outro recurso bastante evoluído são as luminárias externas que criam e valorizam cenas através de focos, cor da iluminação e a intensidade; recursos bastante válidos para valorizar os ambientes externos”, destaca o profissional.

É importante ressaltar os cuidados que a decoração de áreas externas exige, como o cuidado na escolha do mobiliário, revestimentos e recursos que garantam uma acústica de qualidade. Considerando a resistência ao sol, ventos e intempéries, uma boa opção para acabamento de mobiliários externos são as fibras sintéticas aliadas a outros materiais – como a madeira, alumínio ou aço inox. Também merece destaque os tecidos tecnológicos, como o tecido suíço da marca Obrávia, de material impermeável e acabamento semelhante ao de áreas internas. Para Schlögel, a evolução do mercado de revestimentos oferece o item ideal para cada tipo de necessidade. Entre as opções conhecidas, como pedra, madeira e cerâmica, agora existem peças com pesos reduzidos e espessuras mínimas que asseguram a inércia térmica e acústica.

Voltando a atenção para o conforto no décor externo, existe a possibilidade de aquecer o ambiente de forma eficiente com a aplicação de pisos atérmicos. Associada a essa alternativa, a tecnologia em lareiras também aparece para beneficiar o espaço de lazer. “Lareiras a gás emanam bastante calor e sua chama se mantém acessa mesmo em dias de chuvas. Lareiras a etanol possibilitam a presença do fogo, mesmo quando não é possível fazer a instalação de tubulação para o gás, além da vantagem de ser portátil. Para os que gostam do fogo e ainda preferem o prazer de atear na madeira e sentir seu odor, existem lareiras livres do incômodo das fumaças”, explica o paisagista. Já para a qualidade da acústica, o uso de vidros em jardins pode manter a fluidez, além de tapetes e tecidos próprios para áreas externas.

Os aspectos do paisagismo também são fundamentais para configurar a ornamentação do ambiente externo. Além do apelo estético da cobertura vegetal, o uso de espelhos d’água e ventilação cruzada contribuem com a otimização do lugar. Outro recurso favorável ao décor é o sistema de irrigação programável que, associado às cisternas, possibilita modos sustentáveis de controlar o consumo de água das plantas.

fotos: Ivan Wodzinsky/Divulgação