New York, New York!

Você já deve ter ouvido falar que quando chega a Nova York pela primeira vez tem a sensação de já ter estado lá. E é isso mesmo! Manhattan é uma cidade muito familiar, pois, sentada no meu sofá, estive lá muitas vezes, percorrendo suas ruas através de filmes e livros.

Filmes como “Esqueceram de Mim”, “O Milagre da Rua 34”, “Um Duende em Nova York”, entre tantos outros, descrevem muito Nova York e suas particularidades. Mas eu nunca tinha sido a atriz principal até chegar lá.

Quando criança nunca tive vontade de ir para a Disney. Mas Nova York sempre me encantou principalmente na época do Natal. Aos 28 anos, pude sentir a sensação de estar lá nessa época mágica. E já foram dois Natais seguidos!

Se você já foi para lá em outras épocas, volte no Natal. Se nunca foi, vá pela primeira vez no Natal. Chegar à cidade com os termômetros abaixo de zero, já fará você entrar no clima. Vitrines enfeitadas com decorações que se movimentam e com fundo musical de Frank Sinatra me fizeram chorar em frente à Bloomingdales (59 St & Lexington Ave).

O Central Park todo coberto de neve, com seus esquilos serelepes comendo castanhas bem ao nosso lado, mostra que realmente o Natal chegou. E o silêncio resultado da grande quantidade de neve no parque?… Ele nos faz pensar por alguns instantes: “Estou mesmo na cidade mais cosmopolita do mundo?” Essa dúvida logo é respondida através dos sons das sirenes das ambulâncias ou polícias. Além de Frank Sinatra, a trilha sonora de Nova York são as sirenes, seguidas por buzinas de táxis apressados. Mas não pense que isso é desagradável. Tudo faz parte da mágica de estar em Nova York.

Para voltar ao clima de Natal, afinal, é para isso que você está em Nova York, não deixe de assistir ao “Christmas Spectacular”, no Radio City Music Hall (compre os ingressos já no Brasil pelo site www.radiocity.com). Esse musical existe desde 1933 e é famoso por suas dançarinas, as Rockettes, que dão um show de sapateado. Imperdível!

O cheiro de Nova York nessa época é de castanhas portuguesas assadas em carrinhos nas esquinas, que se misturam ao cheiro de café. Aliás, você encontrará milhares de cafeterias espalhadas pela cidade. Elas sempre serão uma ótima companhia, uma vez que irão proteger você do frio durante sua caminhada pelas ruas geladas.

Se você é apenas um turista e não conhece nenhum novaiorquino para passar o Natal em sua casa, então a cena que você idealizou, de estar sentado à mesa, com um enorme peru assado à sua frente, com uma criança tocando “Silent Night” ao piano e pessoas rindo e trocando presentes, vai mesmo ficar só nos filmes.

Na realidade, você terá sua ceia em algum fast food como Hard Rock Café, KFC ou o delicioso hot cheese dog do Lucky’s Burguer (370 West 52nd Street). Após, continuará sua caminhada pelas ruas e lojas lotadas de turistas em Times Square, afinal, Nova York não pára nem na noite de Natal.

Na volta para seu hotel, seja um pouco bisbilhoteiro e olhe pelas janelas das casas e apartamentos que encontrará no trajeto. Você verá aquelas cenas dos tão conhecidos filmes sobre o Natal, mas agora ao vivo. Tudo bem que não será o ator principal, mas ser o coadjuvante em Nova York já vale muito a pena!

DICAS:

Outlet: Jersey Gardens. Marcas famosas com preços fantásticos. Ônibus sai de Port Authority, que é a rodoviária de Nova York. Informações no www.jerseygardens.com

Melhor Cheesecake: Junior’s. Para os fãs do doce, não deixe de provar. Fica dentro da Grand Central Station.

Loja de bugigangas: Artigos a partir de 99 cents. Fica na rua 40, 16 east.

Restaurante: Não deixe de ir ao Carmine’s. Restaurante de massas e pratos variados deliciosos, baratos e com tamanhos de porções que dão para até quatro pessoas. Fica na 200 west 44 th street.

texto Renata Mattos Zibordi

fotos Rodrigo Zibordi e BIRF