Regional no Outubro Rosa

A maneira mais eficaz e segura de detecção precoce do câncer de mama, segundo especialistas, se dá por meio da realização da mamografia periodicamente

O câncer de mama é o principal tipo de câncer que acomete mulheres em todo o mundo, especialmente a partir dos 50 anos. Segundo o INCA – Instituto Nacional de Câncer, a cada ano surgem cerca de 57 mil novos casos da doença só no Brasil, causando a morte de mais de 14 mil mulheres. Além de se prevenir, é fundamental que a mulher conheça o próprio corpo e saiba identificar sinais de que algo possa estar errado, devendo assim procurar um médico.

Algumas características que podem facilitar essa identificação e fazer com que o diagnóstico e o tratamento comecem o quanto antes, aumentando as chances de cura. Entre elas, é possível destacar as principais:

  • Endurecimento mamário: a região em volta dos mamilos pode se tornar mais rígida, pode haver diminuição do tamanho da mama e/ou a pele pode apresentar enrugamento;
  • Secreção nos mamilos: saída de secreção de aparência incolor ou com sangue sem a mama ter sido apertada;
  • Vermelhidão e inchaço dos seios: pele avermelhada na região das mamas ou axilas, presença de descamação ou coceira, além de inchaços fora do período menstrual;
  • Caroço na mama ou nas axilas: presença de caroço, sendo geralmente duro, irregular e indolor;

Segundo a professora doutora Simone Elias, coordenadora do ambulatório de Mastologia da Unifesp – Hospital São Paulo, é importante lembrar que a maneira mais eficaz e segura de detecção precoce do câncer de mama, atualmente, se dá por meio da realização da mamografia periodicamente. “Algo novo pode surgir no intervalo entre os exames, e com a mulher atenta ao próprio corpo, é possível potencializar as chances de detecção precoce de um tumor”, afirma a especialista.

Para Barbara Sobel, presidente de honra da Américas Amigas, associação que luta pela redução da mortalidade por câncer de mama em brasileiras de baixa renda, se cuidar faz total diferença para ter uma vida saudável. “A mamografia precisa ser levada a sério e as ‘dicas’ que o nosso corpo nos dá diariamente, também. Nosso corpo precisa de mais atenção”, completa.

O que não se pode esquecer é que não existe espaço para nenhum descuido quando o assunto é câncer de mama. Seguir as recomendações médicas, fazer exames de mamografia regularmente e identificar sinais do próprio corpo são dicas importantes para a detecção precoce da doença.

foto: Fotolia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *