Como ter o closet dos sonhos

 

Confira dicas para arrumação e organização do seu closet

Sabe aquela blusa que você não lembrava mais que tinha comprado? Isso é um sinal que seu closet ou guarda-roupa precisa ser organizado. O primeiro passo para arrumar é separá-las em peças para usar no calor, frio e meia-estação. Após isso, é recomendado organizá-las pela frequência de uso: diário, eventual e festa. O dia a dia também ficará muito mais prático separar as peças por categorias: camisas, blusas, vestidos, calças, blazers. As roupas dobradas, como as malhas e camisetas devem ter um compartimento à parte. Além disso, organizá-las pela mesma cor facilita na hora de localizar cada uma. De acordo com a proprietária da rede de lavanderias premium Lavasecco Franchising, Maria Alzira Linares, é importante que a limpeza dos armários e prateleiras seja realizada no mínimo semestralmente. “Coloque em evidência as peças que vão ser utilizadas na estação. Aproveite a oportunidade para separar aquelas que não está usando mais, ou que já usou demais, para destiná-las para doação. Exercite o desapego, além de fazer bem para sua cabeça, torna o closet mais fácil de administrar”, aconselha.

Couro: As roupas de couro podem se deformar e serem atacadas por fungos, além dos danos causados pela luz. Por isso, devem ser penduradas em cabides anatômicos, com ombros largos, para não marcar ou até mesmo furar e rasgar a peça. Além de protegidas por capas de TNT, essas roupas devem ser retiradas do armário a cada seis meses e colocadas em local arejado, ao abrigo de luz direta como a solar. “Ao menor sinal de presença de fungo, devem ser levadas para tratamento profissional, pois a proliferação é rápida e o dano não se resume apenas no cheiro desagradável: o fungo se alimenta do couro e causa danos que podem ser irreversíveis”, explica.

Vestidos de festa: Jamais mantenha roupas guardadas dentro de plásticos, e isto não vale só para os vestidos de festa. A umidade e o calor vão facilitar o aparecimento de manchas amareladas e fungos que podem comprometer irremediavelmente a peça de vestuário ou cama, mesa e banho. Para peças de grande volume, podem ser usadas as embalagens a vácuo, que não permitem a troca de ar, portanto não expõem os tecidos a estes danos. Porém, esta opção é de uso restrito, não podendo ser usada para embalar couros, peles, penas, incluindo edredons de plumas.

foto: Divulgação/Lavasecco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *